Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

No dia de Nossa Senhora dos Anjos (Perdão de Assis): Francisco e suas misericórdias

Revista O Santuário

Francisco de Assis inspirou a muitos a perdoar o seu próximo, como a exemplo da vez que um pobre, em virtude da esmola do bem-aventurado Francisco, perdoou as injúrias e deixou de odiar a seu senhor.
Porém, uma das amostra da misericórdia de Francisco foi o pedido que fez ao Senhor uma certa vez. Era dia 02 de agosto e Francisco estava na Porciúncula, a igrejinha que ajudou a reconstruir. Foi nesse dia que nasceu
o Perdão de Assis e a história se encontra completa nas Fontes Franciscanas.
“A igrejinha ficou tomada de uma luz vivíssima jamais vista antes, e Francisco viu sobre o altar o Cristo e à sua direita a sua Mãe Santíssima, acompanhados de uma multidão de anjos. Francisco ficou em
silêncio e começou a adorar o seu Senhor”.

Quando lhe perguntaram o que ele desejava para a salvação das almas, Francisco respondeu: “Santíssimo Pai, mesmo que eu seja um mísero, o pior dos pecadores, te peço, que, a todos quantos arrependidos e
confessados, virão visitar esta Igreja, lhes conceda amplo e generoso perdão, com uma completa remissão de todas as culpas”.
Nasceu assim, “em uma noite linda, do ano do Senhor de 1216”, a Indulgência da Porciúncula, celebrada no dia 02 de agosto,
também chamada de Festa do Perdão de Assis, ou Festa de Santa Maria dos Anjos da Porciúncula.


A exemplo de São Francisco

Papa Francisco, a exemplo do santo que inspirou seu nome, é conhecido por sua misericórdia. Desde o início de seu papado, o primeiro papa latino-americano, é conhecido por essa visão da igreja, uma igreja misericordiosa. O exemplo disso foi o decreto quepublicou em março às vítimas da covid-19, que concedeu indulgências especiais aos fiéis vítimas da pandemia. Uma indulgência é o perdão total ou parcial dada pela igreja.
Diz o decreto: “Concede-se a indulgência plenária aos fiéis afetados pelo coronavírus, submetidos a regimes de quarentena porordem das autoridades sanitárias nos hospitais ou em suas próprias casas”. Pede-se que os atingidos se unam espiritualmente através dos meios de comunicação à celebração da Santa Missa, reza do Santo Rosário, Credo,
Pai Nosso e uma invocação à Virgem Maria.
A medida alcança operadores sanitários, familiares de vítimas e a qualquer um que cuide dos doentes, até mesmo em forma de
orações. A indulgência também se estende aos fiéis mortos sem a extrema-unção.

Confira as celebrações transmitidas nesse dia 02 de agosto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Campanha dos Benfeitores

Informações, atualizar cadastro, novo benfeitor, revista, doações

Secretaria do Santuário

Informações, horários de missas, cemitério São Miguel, doações

Secretaria da Paróquia

Informações, horários de missas, batizados, casamentos, dízimo

Pousada Franciscana CEFRAE

Hospedagem, acomodações e refeições para romeiros e visitantes

Livraria São Francisco

Informações, livros, bíblias, artigos religiosos, lembranças do Santuário