Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

26º Grito dos Excluídos tem novidades com as mobilizações virtuais durante Pandemia

Já tradicional no dia da Pátria, o Grito dos Excluídos chegou à sua 26ª edição desafiado pela pandemia do novo coronavírus. Neste ano, algumas novidades foram inseridas nesta mobilização que marca o Dia da Independência do Brasil.

A primeira inovação deste ano foi o chamado “Dia D do Grito”, sempre no dia 7 de cada mês, antes e depois do 7 de setembro. A outra, é a realização de eventos virtuais, uma saída diante da necessidade de evitar aglomerações.

O tema permanente do Grito dos Excluídos é “Vida em primeiro lugar”. Neste ano, o lema é “Basta de Miséria, Preconceito e Repressão! Queremos Trabalho, Terra, Teto e Participação!” (CNBB)

E assim acontecerá em várias partes do país. A coordenação do Grito dos Excluídos está animando grupos que em todo Brasil estão encontrando formas criativas para realizar mobilizações presenciais e organizadas coletivamente ou transmitidas pelos meios digitais. “O Grito já está acontecendo de várias formas. Temos a indicação de que no dia 7 de setembro a gente coloque um pano preto em nossas portas, em nossas janelas, coloque cartazes com essas denúncias ou anunciando o que nós queremos. Vai ter mobilização de rua, com todos os cuidados, em alguns locais, vai ter rodas de conversas presenciais ou virtuais”, contou Rosilene Wansetto, da Coordenação do Grito dos Excluídos/as e Romaria dos Trabalhadores/as.

O coordenador do Grito dos Excluídos, Ari Alberti, contou, em entrevista ao Serviço Pastoral dos Migrantes que, com a preocupação de evitar aglomerações, foram pensados dois planos: realizar eventos de forma virtual ou, em cada região, cada estado, de acordo com sua realidade, poderiam ser promovidos atos presenciais com os devidos cuidados.

Reprodução: CNBB

Na Paróquia Santuário de São Francisco das Chagas e Matriz das Dores, as celebrações, com transmissão virtual, nesse dia da pátria, acontecem nos seguintes horários:

9h – Missa transmitida, ao vivo, da Basílica, pela Rádio São Francisco AM 1240Khz.

18h – Novenário transmitido, ao vivo, direto da igreja de Nossa Senhora das Dores, pela Rádio São Francisco AM 1240Khz e as mídias da Paróquia Santuário, no nosso Canal no Youtube ( Santuário de Canindé – Núcleo Televisivo NTS) e pelo Facebook (Santuário de São Francisco das Chagas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *