Share on facebook
Share on telegram
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

A Intercessão dos Santos e seu Culto

Dos Santos e Santas recebemos o exemplo que nos estimula na caridade, e a intercessão fraterna que nos ajuda a trabalhar pela realização do Vosso Reino”(Prefácio dos Santos II), com estas palavras a Igreja louva a Deus Pai que nos deu e continua dando o testemunho de homens e mulheres que levaram a sério a vida cristã que é o seguimento diário de Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida. A Igreja vive do testemunho, primeiramente de Cristo, “a Testemunha fiel” (cf. Ap 1,5) e dos santos e santas de Cristo Jesus, a começar pela Virgem Maria.
No livro do Apocalipse lemos: “Da mão do Anjo subia até Deus a fumaça do incenso com as orações dos santos” (Ap 8,4). Percebe-se que a Igreja desde o início acreditou que os que foram batizados, mergulhados na graça da morte e ressurreição de Cristo e buscaram com fidelidade viver em Cristo, praticando o mandamento do amor, ao morrerem se uniram definitivamente a Cristo – “único mediador entre Deus e os homens: Jesus Cristo, homem que se entregou para resgatar a todos” (1 Tm 2,5s). É a comunhão dos santos que afirmamos crer quando rezamos o Credo. Somos o corpo de Cristo, Ele é a Cabeça e nós, seus membros (cf. Cl 1,18; Rm 12,5; 1 Cor 12,27).
Já neste mundo, Deus nos fez intercessores quando, por exemplo, escolheu Abraão e Sara para serem pais de nossa fé, Moisés para libertar o povo de Israel da escravidão do Egito, os profetas para orientarem o Seu povo na vivência da Aliança! O próprio Jesus instrui seus discípulos para pedirem ao Pai operários para o trabalho da Evangelização, que consiste em cuidar da vida do povo para que tenha vida em abundância, pois o povo está como ovelhas sem pastor (cf. Mt 9, 35-38). Outro texto significativo é quando Deus pede a Moisés que abençoe o povo de Israel e lhe dá um “modelo” de bênção (Nm 6,22-27). Os pais são portadores da bênção de Deus para seus filhos!
Nós católicos adoramos a Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo e veneramos os santos e santas que nos ajudam a sermos santos, como Deus é Santo (cf. Lv 11,44). A santidade é um dos atributos de Deus, mas é também a vocação de todos nós, já neste mundo. É bonito ver São Paulo dizer: “Sejam meus imitadores, como também eu o sou de Cristo” (1Cor 11,1).
Dentro deste contexto, compreendemos a intercessão dos santos e seu culto, cujas as imagens ou estampas mantemos com tanto carinho e são expressão da santidade e bondade de Deus que nos fez à Sua imagem e semelhança (Gn 1,26-27).

___

Saiba mais

É inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias. (Constituição da República Federativa do Brasil – 1988, Título II, Capítulo I, Art.VI)

Campanha dos Benfeitores

Informações, atualizar cadastro, novo benfeitor, revista, doações

Secretaria do Santuário

Informações, horários de missas, cemitério São Miguel, doações

Secretaria da Paróquia

Informações, horários de missas, batizados, casamentos, dízimo

Pousada Franciscana CEFRAE

Hospedagem, acomodações e refeições para romeiros e visitantes

Livraria São Francisco

Informações, livros, bíblias, artigos religiosos, lembranças do Santuário